Mensagem de Pentecostes



Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Filipenses 2:2

Estou ainda ouvindo as risadas de nossos clérigos no último encontro do clero na diocese, realizado no fim de semana passado. Um momento de reflexão, partilha e de construção de uma base para o caminhar na direção de nosso concílio que se avizinha.
Refletimos sobre o silêncio como instrumento de introspecção e busca de orientação para cumprirmos o nosso papel como pastores de nosso povo. A presença de nosso irmão Renato, bispo da diocese companheira de Pelotas, atestou o potencial que nossas dioceses tem de ampliar seu comum comprometimento batismal.
Certamente que foram momentos de eternidade, parafraseando aqui uma frequente expressão de nosso Primaz. Esta semana pudemos viver a dádiva de celebrar os caminhos do ecumenismo, partilhando com outras Igrejas o sonho da unidade.
Todas estas constatações nos motivam para uma rica celebração de Pentecostes, na qual lembramos o evento que representa o nascimento da Igreja como anunciadora destemida da ressurreição do Senhor.
Espero firmemente que nossa diocese viva com intensidade esta festa litúrgica. E que a celebre como um momento de recomeço! Não no sentido de desconsiderar o passado, mas um recomeço na dimensão da renovação de seu comprometimento com um mundo transformado pelo amor de Deus. Essa transformação não se dá por nossos próprios méritos. Ela se dá quando nos esvaziamos de nossa pretensa auto-suficiência e assumimos os nossos medos e incertezas - da mesma forma que os discípulos estavam quando recolhidos e amedrontados, com a temporária ausência do que fora assunto aos céus.
No lugar do medo e da insegurança em como comunicar ao mundo as maravilhas de Deus, surge a ousadia e a fluência de expor por palavras a atos o poder transformador de Deus. Nossa diocese precisa ser sacudida por esta força que impele cada um de nós de dar passos para a frente. Tenho visto por onde ando o potencial de nosso povo. E tenho absoluta convicção de que se nos abrirmos à ação do Espírito, experimentaremos com profundidade a paixão para o cumprimento da missão.
A alegria que estamos vivendo nestes dias de convivência com o clero é um aperitivo do que podemos viver se nossos corações se unirem em um só sentimento. Um abençoado Pentecostes para todos, clérigos e clérigas e nossa querida família diocesana.

Comentários

Stanley da Silva Moraes disse…
Inspirou-me profundamente poder ler estas palavras plenas do Espírito. Senti-me parte da comunidade dos servos e servas que vivem no embalo do Espírito, e que se renovam.
A mensagem levou-me a sentir-me integrante n~´ao só da Igreja de Cristo, mas da comunidade anglicana.
Paz e bem! Bispo Stanley - Igreja Metodista.
Cristina Carvalho disse…
Irmãs e irmãos,
Saúde e Paz!
Que o Espírito Santo, Consolador, restaurador, nos capacite e anime para sermos a presença amorosa de Deus no meio de seu povo, para que, caminhando juntos, transformemos os sinais de morte deste mundo em vida abundante.
Sr. Bispo, agradeço suas palavras de incentivo e crença no potencial de nossa Diocese e de cada um de nós.
Sua mensagem será transmitida à Comunidade hoje, por ocasião da grande festa de celebração da vida, numa data tão especial como Pentecostes.
Fraternalmente,
Cristina Martins de Carvalho
Ministra-Leiga-Paróquia São João Evangelista- Pinheiro Machado-RS

Postagens mais visitadas deste blog

Visita do Papa ao CMI: gesto de comunhão e cumplicidade para testemunhar unidade

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia