Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2015

MENSAGEM DE ANO NOVO DO PRIMAZ

Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares. Josué 1:9


Irmãos e irmãs,

Paz seja com vocês!
O Senhor coloca à nossa frente mais um ano novo para continuarmos a fazer a história que Ele espera que façamos. Estamos vivendo tempos de enormes desafios - que sempre existiram diante de nós - mas que na atual conjuntura exige que tenhamos motivação redobrada. Nosso país precisa trilhar um caminho de ajustes que vão além das dificuldades econômicas que exigirão disciplina e seriedade governamental no seu enfrentamento. 
A crise política precisa dar lugar a uma democracia forte em que os interesses do povo brasileiro sejam colocados acima de quaisquer outros interesses eleitorais. A crise ética de gestão da coisa pública precisa dar lugar à transparência e ao cumprimento estrito da lei. O povo brasileiro precisa retomar o controle social das instituições que o representam. A era de privilégios deve dar luga…

MENSAGEM DE ADVENTO DO BISPO PRIMAZ

Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. Salmos 42:1

Estamos vivendo a estação do Advento em meio ao caos, especialmente em nosso país diante da mais grave crise social e política desde o processo de redemocratização. Nesta crise percebemos tensões cada vez maiores, vemos pessoas com o único objetivo de poder pelo poder, atropelando regras do Estado de Direito apenas para o alcance de seus projetos pessoais mesmo que inteiramente cobertos de lama moral.
Há poucos dias, cinco jovens negros foram executados friamente no Rio de Janeiro revelando a crueldade do racismo institucionalizado que condena inapelavelmente as pessoas pela sua cor dentro de uma lógica nefasta completamente contrária aos valores do Evangelho. 
O desastre ecológico em Minas Gerais completou um mês. Nele, constatamos que a vida não é preocupação daqueles que só encaram o lucro com fim último, cegos e insensíveis à dignidade das pessoas. O afã do lucro vai destruindo a vida e o ambiente…

Vocação: somos todos chamados

Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda. Jo 15,16
Um dos temas mais complexos, mas igualmente essencial para vida do povo de Deus, é a compreensão do que seja vocação. A primeira coisa que vem à mente das pessoas é logo pensar em chamado para a vida religiosa através do ministério ordenado. Mas isso não é essencialmente verdadeiro. 
Primeiramente Deus é um ser relacional que deseja sempre ter intimidade conosco. Ele nos chama até mesmo antes da nossa consciência pessoal. Lembremos de Jeremias (1,4). Ao longo de toda a nossa vida, Deus continua insistentemente nos chamando: o Batismo é, por assim dizer, a nossa iniciação na fé e nos marca para sempre como filhos e filhas. Temos uma marca indelével de propriedade sagrada e amada por Deus. Independentemente do contexto em que estamos, somos pessoas especiais, chamadas a viver uma vida …

A vergonha e o descaso com nossos povos indígenas não pode ser tolerada

Uma vez mais manifesto minha tristeza e indignação em como nosso governo e as elites brasileiras ( e nisto não há divergência entre ambos) tem tratado com absoluta indiferença a questão indígena brasileira.
Estamos roucos - sociedade civil, igrejas e organismos internacionais - de chamar a atenção para o estado de abandono e de omissão completa de políticas afirmativas para a defesa dos direitos de nossos povos ancestrais. 
A mídia, patrocinada por amplos setores econômicos interessados em excluir os povos indígenas de suas reservas, assume um silêncio cúmplice com esta violência. O Congresso Nacional, em sua estratégia dominada pelos setores elitistas da sociedade, teima em retirar as garantias conquistadas no processo constituinte de 88. O judiciário, com uma lentidão paquidérmica, tem arrastado por anos decisões importantes que deixam à própria sorte e ao laisser faire o confronto desigual entre indígenas e grileiros, sempre fatais para os primeiros.
É preciso agir. Estaremos como Igr…

Solidariedade às mulheres brasileiras

Em razão das publicações misóginas contra a Presidenta da República, estampadas em carros nos últimos dias, venho declarar meu integral apoio à Declaração das atingidas por barragens. É meu dever denunciar qualquer expressão cultural que sirva de apologia à violência de gênero que ainda é institucionalizada em nosso país. Abaixo, reproduzo a nota:

Carta das atingidas por barragens em defesa da dignidade das mulheresPublicado em sab, 04/07/2015 - 10:32 Tristeza, indignação, revolta e nojo. Foi isso que nós, mulheres atingidas por barragens, sentimos ao ver o anúncio do adesivo misógino que utiliza a imagem da presidenta Dilma Rousseff. O tal adesivo ofende não apenas à presidenta, mas sim a todas nós mulheres. Ele incita a violência contra as mulheres, ao considerar o estupro uma forma “bem humorada” de protesto político. Agride a todas nós por reforçar que nossos corpos são um objeto e de modo especial agride as mulheres que ousam fazer política – um espaço do qual historicamente somo…

Mudanças Climáticas e o compromisso das religiões

Documento de Lambeth 2015 sobre as Mudanças Climáticas.

Como líderes de comunidades de fé, reconhecemos a necessidade urgente de agir diante das mudanças climáticas.
Das diferentes perspectivas das nossas variadas crenças, enxergamos a terra como um lindo presente. Somos chamados a cuidar dessa terra e temos a responsabilidade de viver de maneira criativa e sustentável num mundo de recursos finitos.
As mudanças climáticas já estão afetando, desproporcionalmente, os mais pobres do mundo. O clamor da justiça e também da natureza exige que as nações do mundo procurem urgentemente reduzir o aumento global da temperatura média para, no máximo, 2 graus Celsius, segundo o acordo das Nações Unidas em Cancun. Temos a responsabilidade de agir agora, para nós, para nossos vizinhos e para as gerações futuras.
A escala da mudança necessária para iniciar a transição para uma economia de baixo carbono é considerável e a tarefa é urgente. Precisamos utilizar o melhor dos nossos recursos intelectuais, eco…