Solidariedade à Escola Nacional Florestan Fernandes

A cada dia que passa vemos em curso mais que um processo de retomada de um pro​jeto de conservadorismo retrógrado. Ele tem uma face claramente violenta e desrespeitosa à Constituição e ao Estado de Direito. O processo de intimidação de qualquer movimento que represente legítima oposição e questionamento ao governo está assumindo contornos de repressão pura. 

Não basta apenas cercear e reduzir direitos; o governo reprime mesmo, através de seus aparelhos. O que aconteceu na Escola Nacional Florestan Fernandes tem ainda mais um contorno que assusta: ela é perigosa porque é um espaço de formação de pensadores e, por isso, foi alvo de uma ação policial sem o respectivo mandado judicial. 

Construir alternativas ​de construção de uma sociedade baseada nos valores de solidariedade é uma ameaça a um modelo líquido, vazio, que só pensa em privilégios de uma minoria que detém tudo: o dinheiro, a propriedade e o poder. 

Virou moda agora invadir e intimidar quem não se submete ao pensamento único. E isto tudo com as bençãos de uma aliança parlamentar-jurídico-midiática que não tem conteúdo para discutir políticamente um projeto de sociedade para o País. 

Minha solidariedade à ENFF e ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra. Um movimento que inspira muitos movimentos sociais no Brasil e no exterior e que pensa  um Estado a serviço da sociedade, especialmente os mais empobrecidos. 

Somente quem conhece a natureza do MST e suas teses e lutas conhece realmente o que ele propugna. O resto é uma estereotipação patrocinada pela mídia, paga por poderosos e que não tem nenhuma intenção honesta de discutir as verdadeiras propostas de mudança do modelo agrário brasileiro. 

Está na hora de se construir uma ampla aliança de forças que pensam uma autêntica reforma agrária, uma reforma do modelo econômico do Brasil. E o MST é uma força sólida, com princípios inequívocos, inclusive com a vantagem de pensar um país não pela ótica apenas do sistema político representativo, mas de empoderamento da sociedade mesmo!