Pular para o conteúdo principal

Brazilian based Faith Organizations and Christian Aid addressing LGBT rights

Brazil: LGBT rights and Faith Based Organisations commitment

Inequality in Brazil is rooted in the exclusion of millions due to racial and ethnical dimension, gender and social class. In this context Sexualities can undermine the development preventing people to access their rights.  The LGBT population is marginalized from health services, education, and labour market as they suffer prejudice from people and institutions.  According to recent study Violence and Inequality, commissioned by CA to the partner SOF, in Brazil there are 60,000 thousand couples self-declared as a same sex partners. Nevertheless the increasing violence exposes the inequality and prejudice against the LGBT population which takes places in public areas and is perpetrated by neighbours or anonymous people.
Gender inequality is at the heart of the rooted inequality in Brazilian Society and to overcome it is necessary not only to change norms and prejudice but also the economic, political and social power that reinforce exclusion.
The Partner SADD (Anglican Service for Diakonia and Development), from the Episcopal Anglican Church of Brazil, is working on the theological reflection about sexual diversity and engaging faith communities to advocate for the LGBT rights. The dioceses all over the country are taking part in this process promoting open dialogue and challenging social norms. On the last 13th May they launched the publication “Gender, Sexualities and Rights” with Biblical and theological reflections to be shared in local communities and support the discussions within the Church and externally. 
“We have to consider the law above all others, which is the law of love; the Church has to improve its understanding on gender and sexualities. The church has been on this journey for quite a while but there is still a long way ahead.” declared the Archbishop of the Episcopal Church in Brazil D. Francisco de Assis.
The commitment of FBOs with Gender Justice for all was also seen during the Pride Parade in São Paulo in the last 29th May. The ecumenical organization, Koinonia led a group of Evangelicals, Catholic and people from other faith joined that marched against the prejudice against LGBT population. The Pride Parade is the most important event in the city calendar and takes place since 1997 gathering more than 3 million people in the most famous avenue in the city. Koinonia is working in partnership with the Municipality of São Paulo to implement a project offering support to transgender people to access labour market. 


Christian Aid works in Brazil along with grassroots partners, social movements, local NGOs and FBOs expose the scandal of inequality advocating for an inclusive development and to promoting fair policies. For more information please get in contact with Sara Roure or Paulo Barasioli. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de quem foi rotulado de vândalo pela mídia golpista

Acordei hoje pela manhã e me descobri vândalo!

Eu e 35 milhões de brasileiros que fomos ontem às ruas para protestar contra o desmonte dos direitos dos trabalhadores neste país.
Fizemos tudo de forma pacífica, organizada e corajosa. Aí, a mídia golpista estampa hoje na capa de um dos seus "pasquins" a foto de um vândalo (certamente infiltrado pela direita) depredando um banco talvez (porque não é uma creche, ou escola, ou hospital) e esta é a foto que caracteriza o gigantesco movimento de ontem nas ruas do Brasil.

Lamentável esta postura, que aliás não é de hoje. Não é a mídia que me define quem eu sou! Vândalos são aquelas pessoas que sugam o sangue dos trabalhadores para dá-lo de bandeja para os que se alimentam do sofrimento do povo. Enquanto os brasileiros se entorpecerem com esta mídia nojenta e vendida à publicidade dos exploradores do povo a qualidade do jornalismo brasileiro será vergonhosa.
Não se trata de achar que a mídia tem que ser de esquerda. Mas apenas de que …

PEC 241: futuro sombrio e o re-construir utópico do povo brasileiro

A aprovação da PEC 241 pela Câmara dos Deputados representa uma comprovação de que a aliança política entre partidos e as elites que os representam vai consolidando um projeto de desmonte do Estado brasileiro, à custa das maiorias empobrecidas.

A receita é amarga e comprova que a Casa Grande está eufórica para destruir qualquer esforço da Senzala em ampliar direitos. A exemplo de outras elites latino-americanas, a elite brasileira está se deleitando em recuperar os seus privilégios com a maior rapidez possível, tirando da gaveta projetos que haviam esbarrado na firme resistência dos governos progressistas.

A esperança agora se volta para o Senado que deverá também analisar a PEC e - não tenho muita esperança sobre isso - reverter este processo de enxugamento de políticas públicas afirmativas. Pelos próximos 20 anos a população pobre do Brasil pagará uma conta elevadíssima para manter os privilégios de poucos.

A Direita terá, com base numa legalidade destituída de legitimidade, a garan…

O Ano do Pinóquio precisa ir embora logo

Sabe aquela sensação de que você está vivendo um pesadelo? Ou, talvez, assistindo uma tragédia que você torce para que seja concluída o mais rápido possível e você saia do teatro pra respirar  o ar puro lá de fora?
Assim é o Brasil de hoje, às vésperas de um novo ano que não temos a menor idéia de como será. Para o governo ilegítimo que tomou conta do país, sem o consentimento dos eleitores, será um ano de recuperação em que o que moverá a sociedade brasileira será um infalível sentimento: o pensamento positivo!! 
Honestamente! Estão brincando com a inteligência das pessoas!. 
2016 foi o ano das grandes mentiras. Inventaram um crime que não existiu. Destituíram uma Presidenta em nome de Deus e da Família, quando nem uma coisa nem outra deram autorização para tal. Uma das mais deprimentes páginas da história política brasileira que deve servir como exemplo de como não fazer política séria. 
Um a um, os próceres da moralidade foram sendo expostos em suas mentiras. O que poderia represe…