Pais: construam um mundo que acredita no amor!

Nestes tempos de mudança de padrões de comportamento, me dirijo aos pais espalhados por este mundo afora. Normalmente se aplicava aos pais a tarefa de serem os mantenedores da familia e uma espécie de "última instância" no cumprimento de um papel quase sempre ligado à disciplina.
As novas gerações de pais, especialmente após o advento da emancipação feminina, tem abandonado este padrão e cada vez mais experimentado a alegria de estarem mais próximos de seus filhos.

Neste processo de transformação, muitos tem tido a alegria de assumirem o cuidado dos filhos e se permitido a alegria da intimidade, da ternura e do se redescobrirem no afeto.

Mas mesmos aquele que já não estão mais conosco e que fizeram parte das gerações dos durões, sempre encontravam uma oportunidade de trocar um afeto - às vezes tímido - com seus filhos libertando-os do medo e fazendo eles descobrirem que para além da máscara de seriedade havia um grande coração. Sou imensamente agradecido a Deus pelo meu durão que só foi se sentir à vontade para exprimir seus sentimentos e chorar lágrimas de despedidas quando a velhice lhe chegou tão furtivamente. Sou agradecido a ele por ter ralado até à exaustão para me permitir viver e colher os frutos de sua semeadura.

Aos pais de ontem elevo minhas preces de que estejam se deliciando da comunhão com aquele que Pai de todas as coisas.

Me dirigindo aos pais de hoje digo com todas as letras: vivam a alegria de partilharem o afeto sem medo. Despertem nos seus filhos a capacidade de amar que anda tão ausente no meio de nossa sociedade. Sorrisos, choros, abraços e beijos podem ser temperos muito saudáveis para uma relação tão especial.

Acima de tudo peçam a Deus que os inspirem a imitá-lo na capacidade de sempre acreditar que o amor pode tudo. Aos pais de hoje fica o recado: aproveitem cada minuto e construam uma relação que será fundamental para a formação de uma geração que acredite que é possível viver a plenitude do amor!

Parabéns a todos os queridos pais!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Visita do Papa ao CMI: gesto de comunhão e cumplicidade para testemunhar unidade

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia