Pular para o conteúdo principal

The Hades lost the game!

When the first light of morning on Sunday enter a tomb only will be found linens gently perfumed by the hands  of the faithful women.

Who was dead is no longer there. The Hades has no more power over him. Christ  is risen.

All Passion is only the price and condition for the manifestation of something new and completely different.

When we look around us we can easily identify with the Passion of our Planet. Nature cries of pain caused by the destruction founded in selfishness and insensitivity.

The poor cries in pain by the shame of living by the charity of others and crumbs that fall down from the table of the rich. Children cries in abandonment and exploitation suffering in a world that fails in develop a sense of responsible fatherhood and motherhood.

Women still suffer discrimination and some of them become victims of fatal male violence seen with complacency by the society. Drugs have killed more than wars and their victims are a signal that our society is losing this fight.

This is the daily Passion of the world. It is difficult to accept this reality naturallly. But we need to remember that this Passion was fully assumed by our Lord. He wanted to take all our pain and the pain of the entire Creation.

He took in his arms our poor, our women, our men, our children, our beloved animals, and the whole nature. He carried the weight of all this with patience and deep love.

And He won. Trough Him everything is possible again. This hope must be the foundation of our lives. Life is the last word of God to us. We need embrace as he did the pain of the world. We must share this Passion everyday with so many brothers and sisters who have the same hope in new life. And never stop believing that tomorrow will be another day!

May the power this Easter bring us the joy of just seeing linens without the body. May we renew our trust in the certainty that life is beautiful and full. The Hades lost the game! Happy Easter!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Após a vivência da comunhão e do aconchego confortador da família de Marta e Maria em Betânea, Jesus sai para a sua jornada final que o levará à morte. Lendo nesta perspectiva, o movimento de Betânea para Jerusalém é um esquema que de certa forma nos lembra o movimento da Igreja: quando nos reunimos como povo de Deus, vivemos o consolo de sua Palavra e de seu Sacramento e saímos para a missão. Jesus e seus discípulos fizeram isso repetidas vezes nestes dias. Agora a missão terá seu cumprimento definitivo e Jesus está preparado para ela.

O dia começa com a preparação da ceia pascal. A preparação do cenáculo exige cuidado, carinho e está carregada de muita emoção. Ali, no ambiente de celebrar a memória da libertação do povo de Deus, assistiremos uma conversa e um gestual que marcarão a comunidade dos discípulos e discípulas para sempre.

O dia de hoje nos exigirá expor algumas representações diferentes. Ao longo do dia, estaremos meditando, em momentos diferentes as distintas cenas que r…

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia

Tenho tido uma rica experiencia pessoal nos anos recentes quando celebramos a Semana Santa. Através da minha página do Facebook, desde a Quinta-feira Santa, costumo publicar imagens de pinturas sacras que nos evocam a meditação sobre os eventos que marcam a última semana do ministério de Jesus entre nós.
Para este ano, convido as pessoas amigas a fazer um caminho de oração e reflexão dos eventos desta semana através da arte sacra: pinturas, ícones e desenhos que nos prendam a atenção verdadeiramente orante.
Espero com isso contribuir que cada pessoa viva esta experiencia e, se possível,  interaja com outras compartilhando como se sentiu e criando assim um círculo de admiração da arte e da devoção.  A experiencia de reunir texto bíblico, oração e arte é algo que tem um resultado muito bom. Para mim tem sido assim e vou compartilhar nesta Semana Santa com todos vocês!

Com estamos em véspera do Domingo de Ramos, vamos iniciar a experiencia hoje mesmo com a unção de Jesus por Maria, irmã …

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Segunda-feira Santa

Na cronologia dos relatos da última semana de Jesus temos, após a entrada em Jerusalém, sua atenta observação a tudo que acontecia em torno do Templo. Certamente muita agitação em torno das peregrinações para a celebração da Páscoa no centro nervoso da religião. Ele retorna com seus discípulos para Betânea e, no dia seguinte, retorna a Jerusalém. Dois episódios são relatados: A maldição da figueira e a expulsão dos mercadores do Templo. No primeiro, Jesus possivelmente apontava para o descontentamento com um sistema religioso que estava estéril e que enganava a muitos por uma aparente folhagem. No segundo, Jesus revela a sua indignação contra a mercantilização da religião, desenvolvida com a completa omissão de quem devia zelar por ela.



Pintura de Ganesh Shegoy

Giandomenico Tiepolo (c. 1750)


"E, vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e, chegando a ela, não achou senão folhas, porque não era tempo de figos.
E Jesus, falando, disse à figue…