SUDENE: pra quem?

A refundação da SUDENE com certeza representa um importante passo para a tão sonhada reconfiguração sócio-econômica do País. Criada originalmente pelo senso desenvolvimentista de Celso Furtado, desempenhou importante papel como entidade de fomento para o crescimento da região nordeste até que foi capturada pelas elites coronelistas da região e convertida em balcão de negócios estapafúrdios.
Com todas as críticas que tenho ao Governo FHC, me pareceu que nesse ponto o fechamento da Superintendência foi uma medida adequada. Os escândalos das negociatas entre grandes empresas e as elites políticas do nordeste estavam causando um grande prejuízo ao erário público.
O ressurgimento dela, agora que se inicia o segundo mandato do Governo Lula, pode ser muito oportuno desde que a nova configuração realmente coloque a sociedade civil no controle das prioridades de crédito e fiscalização de suas execuções.
A meu ver, salvo melhor juízo, a SUDENE deve priorizar os investimentos em infra-estrutura. Esse é o grande problema de uma região que tem, do ponto de vista de seu povo e de seu meio-ambiente, um enorme potencial de crescimento sustentável.Investir em setores básicos como energia, saneamento, estradas e irrigação podem ser a outra alavanca que a região precisa para reduzir a sua distância econômica de outras regiões.
É importante evitar-se a tentação de só financiar indústria e agro-negócio pelo simples fato de que podem gerar empregos. A política de incentivos fiscais deve ser oferecida a segmentos que realmente tenham compromisso com a região. Senão assitiremos de novo ao triste espetáculo de vermos grupos financiados pela Superintendência abandonarem a região assim que termina a carência de obrigações tributárias. E ai, nem emprego, nem empresa, nem empreendimento para sustentar o desenvolvimento.
É preciso que a SUDENE se torne realmente um instrumento de mudança da pirâmide econômico-social nordestina. Esperamos que os quase R$ 1 bilhão que ela tem já de saída sejam criteriosamente e socialmente investidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Visita do Papa ao CMI: gesto de comunhão e cumplicidade para testemunhar unidade

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia