As lições de Garotinho

Se se confirma a suspenção da greve de fome de Garotinho hoje, conforme se anuncia, algumas lições amargas serão tiradas pelo candidato.
A primeira delas é de que ela foi precipitada. Estranhamente, o gesto do ex-governador não condiz com seu curriculo acostumado a confrontos e acusações. Sua trajetória é de rompimentos e mudanças de sigla que, mais ou menos, o manteve no cenário político nacional até hoje.
A segunda é de que definitivamente ele comprometeu sua candidatura. O gesto radical, de defesa da honra, não veio acompanhado de esclarecimentos convincentes de seus laços com financiamento político viciado. A tentativa de comprometer internacionalmente o processo político brasileiro foi um tiro no pé.
E a última lição amarga é de que não se enfrenta a mídia sem munição adequada. Faltou inteligência quando escolheu a grande mídia como alvo de seu protesto. Porque nem a pequena mídia ficou do seu lado. Pelo contrário, seu gesto foi caricaturado, achincalhado - até de forma exagerada - e ninguém saiu em sua defesa.
O estilo populista que sempre adotou como instrumento de adesão emocional do mundo evangélico e de segmentos populares assistidos por suas gestões, não causou nenhum movimento social em sua defesa.
Para quem aspira a Presidência da República, Garotinho passou uma imagem de "garotinho" emburrado, intempestivo, e sem equilíbrio emocional suficiente para administrar as tensões do jogo do Poder.
Penso que estas lições terão forte impacto na vida política dele. Pois percebeu que mesmo seus mais próximos correligionários compreenderam a radicalidade insustentável de um gesto extremo, individual.
Melhor teria sido, ao invés de fazer uma greve de fome, tentar "comer a sopa pelas beiras", no melhor estilo de um outro personagem antigo aliado seu e depois desafeto: o ex-governador Leonel Brizolla.
A magreza decorrente da greve significará também um emagrecimento político de sua imagem.

Comentários

Marco Aurélio disse…
Xico

Garotinho é um menino muito dengoso! Não queria comer. Eu sabia que esta greve de fome de despiste não ia durar. Que pena. Foi a primeira vez que teve a oportunidade de fazer algo de útil para o país.Mudando de assunto,
você sabe por que a cerveja não congela quando está na geladeira e quando pegamos na garrafa ela congela? Se tiver um tempinho,dê uma olhada no post de hoje.


Um abraço

Marco Aurélio
Marilza disse…
Oi Xico...

É, parece que o tiro saiu pela culatra!... coisa de "piazinho" mesmo, não é?

Grande beijo,

Marilza

Postagens mais visitadas deste blog

Visita do Papa ao CMI: gesto de comunhão e cumplicidade para testemunhar unidade

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia