Os piores momentos....

Com certeza 2005 passará para a história como um ano cheio de vergonhosas
cenas no cenário político brasileiro. Foi o ano da descoberta do Mensalão,
dos Jefersons e Dirceus da vida. Um ano em que a mídia e os abutres se
deleitaram com a sujeirada que a cada manhã aparecia como mais uma
curiosidade, transformada quase em folclore.
E o que parecia ser uma oportunidade de passar as coisas a limpo, se
transformou numa enorme pizza servida com o sabor dos votos do
corporativismo parlamentar.
Até a engraçada imagem dos macaquinhos se tornou o pradigma dos políticos e
seus partidos. Não falo, não vejo, não ouço. Milhões de reais ficaram
pulando de mão em mão, numa lógica capaz de fazer inveja à indústria do
tráfico de drogas. Às vezes nem tanto de mão em mão, conforme as cenas de um
operário da política no aeroporto!
E ai se estabeleceu o Estado-espetáculo. Governo e oposição bramindo suas
retóricas ensaiadas, previsiveis, de olho na mídia e nos eleitores.
E fico a pensar: qual o futuro da política? Vamos continuar fazendo de conta
que nada existe? Ou vamos começar a querer também uma boquinha dessas? Quem
sabe, não nos candidatamos todos a um cargo de deputado, de senador, de
governador ou mesmo de Presidente? Alguns de nós até levaria jeito pra
coisa. Uma boa assessoria de marketing nos transformaria num produto
interessante!
Felizmente ainda existem pessoas sérias nesse País. E serão elas que poderão
ajudar a mudar essa face. Não falo de candidatos. Falo de leitores. Ainda
acredito que o voto possa ser a única arma para banir os maus políticos.
O Brasil precisa de um projeto de Nação, cujos alicerces sejam a ética e o
compromisso com os excluidos, os sem mala!
Que venha 2006. Que venha a vergonha. Que venha a justiça!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Visita do Papa ao CMI: gesto de comunhão e cumplicidade para testemunhar unidade

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia