Justiça para Dorothy

Amanhã serão julgados os acusados de matar Dorothy Stang. Esse foi mais um dos crimes que se cometeu nesse País contra pessoas que marcaram suas vidas pela defesa dos direitos humanos. Crime de encomenda daqueles que se consideram senhores da terra e da vida das pessoas. Naquelas terras tão belas e selvagens do Pará, o sangue de muitos desfavorecidos tem sido derramado ao longo dos anos, sob o manto da impunidade.
Esperamos que se faça justiça de verdade. O testemunho de uma mulher frágil no físico mas tão gigante na alma não pode simplesmente ter acabado quando a vida lhe foi tirada. É preciso que sua voz continue ecoando em nossos corações e mentes, sempre nos lembrando que é preciso continuar a lutar contra os desmandos dos poderosos.
Se a sentença for proclamada em 24 horas, acontecerá no dia Internacional dos Direitos Humanos. Nada melhor do que dar à sociedade brasileira um testemunho de que nesse País há lugar para a seriedade. Os olhos da sociedade internacional estão sobre nós. É hora de dizer um basta à impunidade e à banalização da vida.
Precisamos acreditar num outro Brasil possível, onde as relações sociais e econômicas se pautem pela solidariedade. Como Dorothy, muitas pessoas estão de norte a sul do Brasil convivendo diariamente com os conflitos pela terra, pela moradia, pela dignidade. E todas carregam em suas almas a angústia de serem criminalizadas pelo aparelho de Estado e das elites que o usam para fins privados.
É aplicando a justiça e punindo exemplarmente os criminosos que poderemos inibir a ação dos que chacoteiam as leis. Criminosos são aqueles que desrespeitam os direitos fundamentais das pessoas. E não os sem-terra, os sem-teto, os sem-educação, os sem-saúde e tantos outros estratos de exclusão presentes na sociedade brasileira.
Queremos justiça e respeito. Que não se repita a farsa tão comum em casos passados onde o que se perdeu mesmo foi a vida de pessoas cujo único crime foi lutar por um Brasil melhor!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Visita do Papa ao CMI: gesto de comunhão e cumplicidade para testemunhar unidade

Meditações na Semana Santa através da arte e da iconografia: Quinta-feira Santa

Meditações da Semana Santa através da arte e da iconografia